22 Nov 2017, 3:45 am

CD Review: Perc3ption – Once and For All


Perc3ption – Once and For All

por Clovis Roman

O Perc3ption é um grupo carioca que faz um Metal cheio de melodia e versos que grudam na cabeça. Os caras lançaram ano passado seu segundo álbum oficial, Once and For All, que chegou aqui na redação e sobre o qual você lê agora as impressões de Clovis Roman.

Após uma breve introdução, o álbum começa de fato com um som que sugere algo mais na linha do Metal Melódico, mas em poucos instantes o ouvinte também percebe a preocupação do grupo em fazer suas composições unirem elementos variados para dar mais dinamismo ao material. A performance vocal de Dan Figueiredo, que vai de tons mais suaves a partes mais agressivas (sem descambar pra gritaria), surpreende. Nas partes mais suaves ele chega a lembrar Eduardo Falaschi (que inclusive, produziu o primeiro disco dos caras e esteve envolvido na pré-produção desse) na primeira metade da década de 2000. Entretanto, não lhe falta identidade.

A audição transcorre bem, com “Oblivion’s Gate”, permeada de toques progressivos, os versos grudentos de “Rise” e “Immortality”, mais acessível, perfeita para virar video clipe caso eles desejem se aproximar do mainstream. Uma guinada radical é sugerida em “Magnitude 666”, com sua introdução extrema, mas a composição volta os trilhos do som mais melodioso na sequência, apesar de posteriores passagens mais agressivas; partes essas que aparecem também em “Extinction Level Event”. “Welcome to the End”, que curiosamente não é a última, dá as diretrizes seguidas até o final do álbum.

Como uma síntese do todo apresentado em Once and for All, o Perc3ption deixou para o encerramento deste que é seu segundo álbum, a grandiosa “Through the Invisible Horizons”, com seus oito minutos onde os elementos ouvidos nas outras oito faixas são reunidos aqui. Se o grupo levar a sério a parte da letra que diz “A past to learn, It’s not the end but a second chance”, a evolução do debut para esse registro fonográfico deve se refletir num eventual terceiro trabalho de estúdio. O grupo convence com sua proposta, e o disco aqui é bom demais; se as referências citadas lhe agradaram, pode comprar sem medo.

O álbum Once and for All se encerra após cerca de uma hora de prazerosa audição. São nove músicas distribuídas nesse intervalo, o que dá quase seis minutos para cada. Apenas “Rise” e “Immortality” ficam abaixo – e por pouco – da faixa dos cinco minutos. E mesmo fugindo do convencional no quesito duração, o trabalho não soa cansativo em momento algum.

MÚSICAS
Persistence Makes the Difference
Oblivion’s Gate
Rise
Immortality
Braving the Beast
Magnitude 666
Welcome to the End
Extinction Level Event
Through the Invisible Horizons

News · Reviews

Postado em junho 29th, 2017 @ 08:25 | 147 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»