22 Sep 2019, 10:22 am

CD Review: Suicidal Angels – Years of Aggression


Dedicação total ao Thrash Metal

Por Adriano Purcino

Após 3 anos desde seu último álbum, Division of Blood, os Thrashers gregos retornam com um novo petardo intitulado Years of Aggression. 
A começar pela capa do álbum, a mesma foi criada por Ed Repka, que já fez as capas de bandas como Megadeth, Municipal Waste, Death, etc.
A gravação do álbum, feita pela própria banda e mixada por Jens Bogren no Fascination Street Studios na Suécia, e masterizadas por Tony Lindgren, está no ponto, nem muito suja, nem muito polida, apenas o suficiente para ter o punch que o trabalho necessita.
Quem acompanha o trabalho dos gregos, já conhece a eficiência dos Thrash destilado por eles, excelente eficiência rítmica e vocais potentes e viscerais de Nick Melissourgos, membro fundador da banda.
Sem lugar para experimentações, o que temos aqui é somente Thrash Metal em sua forma pura, não sendo nem muito moderno e nem muito retrô, um meio termo extremamente eficiente.

Já na faixa de abertura eles deixam claro o que está por vir no decorrer do álbum, a pedrada chama-se Endless Wars, rápida, com riffs contantes que te chamam para um mosh pit.
A próxima faixa, Born of Hate, temos uma música que, ao menos em minha percepção, lembrou o que o Kreator fez com maestria em seus álbuns, Violent Revolution e Enemy of God, que é aquela mistura de peso com excelentes melodias sem soar forçado, ou seja, tiro certeiro.
A faixa título temos uma faixa com um tempo um pouco mais lento, mas, com riffs massivos e muito empolgantes, faixa que bebe na fonte do Slayer tranquilamente.


Bloody Ground continua essa pegada mid tempo com ótimos riffs e uma melodia hipnótica, faixa com pegada que acabou ganhando um vídeo clip.
Na faixa D.I.V.A, voltamos com força total, uma faixa rápida que garante o headbanging facilmente.


A trinca From All The One, Order Of Death, The Root Of Rats demonstra a qualidade da banda em criar músicas com instrumental empolgante com ótimos riffs e vocais viscerais que faz a alegria de qualquer fã do estilo. 
Finalizando o disco temos a faixa The Sacred Of Dance With Chaos, mais atmosférica e densa, porém, sem deixar de lado o peso, com seus mais de 7 minutos de duração fecha o disco de forma mais dramática, mas ainda assim, intensa.
Se você gosta de Thrash Metal e ainda não conhece a banda, esse é o momento de dar uma chance aos gregos, pois, qualidade, todos os trabalhos deles tem e muita.

Nota: 8,5/10

“Years Of Aggression” track listing:

01. Endless War
02. Born Of Hate
03. Years Of Aggression
04. Bloody Ground
05. D.I.V.A.
06. From All The One
07. Order Of Death
08. The Roof Of Rats
09. The Sacred Dance With Chaos

Reviews

Postado em agosto 28th, 2019 @ 17:38 | 124 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»