25 Apr 2017, 8:20 pm

Entrevista: Samsara Blues Experiment


Samsara Blues Experiment: O fatídico encontro do Pop com as músicas longas

Por Marcos Franke

Quando ouvi pela primeira vez a banda Samsara Blues Experiment, tive a sensação de entrar numa viagem psicodélica que parecia não ter fim com o seu primeiro álbum Long Distance Trip (2010). Com seu segundo álbum, Revelations & Mistery (2011) a banda compôs menos viagens e se manteve mais em estruturas comuns de música, com influência ainda mais forte de Black Sabbath, grande influência para os músicos que curtem a praia do Stoner Rock. Formada por Christian Peters, Hans Eiselt e Thomas Vedder a banda lançou seu último petardo em 2013 com Waiting For The Flood. Conversamos com o bem humorado Christian para entender mais sua visão sobre sua música, a expectativa para os shows no Brasil e influências musicais. Leia a seguir e pasme.

Vocês se consideram uma banda de stoner?

Chris – Provávelmente. Vamos dizer que somos mais uma banda de stoner que um grupo de jazz até este ponto (risos). Nós pertencemos a esta cena, eu acho. Bom, pelo menos eu sinto que pertencemos a ela.

Eu ouço influências claras de Black Sabbath em todas as suas músicas. Parece que Black Sabbath é o avô do stoner rock para vocês também, certo? Outras influências que vocês gostariam de mencionar?

Chris – Eu não sei nada de Black Sabbath. É uma banda também?

Vocês tem experimento (N.T.:”Experiment”) em seu nome, mas parece que a banda deixou de ser um há algum tempo com a venda de álbuns e fazendo turnês. Como vocês lidam com a experimentação com música na banda?

Chris – Sim, correto, na verdade somos um grupo pop que não conseguiu compôr uma musica de sucesso até agora. Só realmente não sei por que nossas músicas precisam ser sempre tão longas (risos).

Nós aqui na América do Sul e especialmente no Brasil temos a maior quantidade de gêneros e tipos de música que você pode imaginar. Você já considerou usar algum destes gêneros em sua música já que a banda começou como um experimento?

Chris – O que você quer dizer? Salsa? Nós não podemos tocar isto eu acho. Teríamos que ter uma compreensão musical que nós do interior alemão não temos. Vocês são os caras certos para esta missão (risos).

Eu sei que você já usa influências de uma cultura estrangeira em sua música e é chamada de Raga. Conte-me um pouco sobre como esta cultura se tornou parte de sua música?

Chris – Ela tocou meu coração. É simples assim.

Já que vocês são de Berlin, um lugar onde culturas se encontram, você acha que isto pode ser responsável pela sua influência na sua música?

Chris – Não. Em nenhum sentido. Eu não gosto muito desta cidade. Todos sabem disto e até é assunto numa música nossa. Eu apenas vivo lá por que vida lá é fácil e eu sou talvez um pouco preguiçoso.

Vocês tem dois álbuns no Spotify, Revelations & Mistery (2011) e Long Distance Trip (2010) e um single Waiting for the Flood (2013). Há outros trabalhos que você gostaria de mencionar e são importantes para a banda?

Chris – Waiting é um álbum também. Não sei por que o Spotify não mostra isto. Ele tem quatro faixas, mas tem quase 50 minutos de duração. É um single para você? Não é para mim, mas então, somos apenas um grupo pop com títulos esquisitos e músicas longas (risos).

Revelations & Mistery é um álbum que eu considero um ponto alto em sua discografia, já que mostra uma banda com canções e temas mais estruturados. Isto é uma banda mais madura tocando ou apenas outro experimento? Como foi gravar este álbum e o quão importante é este petardo para vocês?

Chris – Irmão, por favor, não leve muito pro lado da experimentação. Eu não sei por que algumas pessoas ficam intrigadas com o nosso nome. Meu nome é Christian, mas não sou um cristão (N.T.: fazendo uma analogia com Christian em inglês), ok?

O que vocês esperam dos shows que vocês farão aqui no Brasil? Alguma idéia sobre o que vocês incluirão no setlist?

Chris – Eu espero que as pessoas curtam a nossa música. Nada mais, nada menos.

Obrigado pela entrevista e deixe uma mensagem para as pessoas que verão vocês ao vivo! Rock On!

Chris – Obrigado pelo interesse pela nossa banda e pegue leve.

 

Interview · News

Postado em março 10th, 2017 @ 10:33 | 177 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»