27 Jun 2017, 6:44 am

Fanzine Mosh 30 Anos: Entrevista – Sepulchral Voice


Fanzine Mosh 30 anos: Entrevista – Sepulchral Voice

                                                                                                                                                                                   

Por João Calixto

Iniciando as comemorações dos 30 anos do Fanzine Mosh,temos a entrevista feita por João Calixto com Pepe Salomão da banda mineira Sepulchral Voice, contando sobre o retorno da banda e o lançamento de seu primeiro registro oficial, após 25  anos,o Ep “Sepulchral Voice”

1) Sepulchral Voice é uma banda que foi contemporânea de grandes nomes do Metal Mineiro, como Sextrash, Witchammer, Holocausto entre outros. Porque a banda não obteve o mesmo destaque?
Éramos muito jovens e não tínhamos condições de ter uma boa aparelhagem e também um local de ensaio adequado, não podíamos dedicar ao máximo a banda devido a compromissos como o trabalho e estudos.Não foi possível tratar de forma profissional a banda buscando espaço em mídia, ações estratégicas de divulgação, produtoras, um selo para lançamento de material etc. Por essas razões não conseguimos na época tal destaque que estas bandas conseguiram, no entanto, o reconhecimento do público bem como alguns produtores e zines  ainda é presente nos dias de hoje.

2) Acha que a não gravação de um play ou material oficial foi determinante para isso?
Sim. Na época não tínhamos mídia de massa como facebook, youtube, a ideia de vídeo clipe era embrionária. Um selo investindo na banda era como ganhar um prêmio de loteria.

3) E o porquê de esse hiato de 25 anos em suas atividades?
Quando formamos a banda em 87 éramos jovens deixando a adolescência e com alguns anos foi necessário buscar uma carreira profissional, constituir família, residir em outro país, cidade, situações que infelizmente são comuns com a maioria das bandas onde viver de música é bem raro.

4) Como vocês decidiram retornar os trabalhos?
Hoje temos uma certa estabilidade (não temos os problemas do passado) e foi possível a reunião de todos os membros. Isso  foi a mola propulsora para que nos reuníssemos  com a mesma pegada de quando iniciamos.

Primeira aparição do Sepulchral Voice no Fanzine Mosh #3 em 1988

5) Conseguiram trazer aquela mesma atmosfera de antes?
Sim. A banda possui a mesma pegada das origens com o diferencial que hoje os recursos de captação de som são bem melhores e conseguem levar ao público o que realmente estamos fazendo.

 6) Vocês lançaram um Ep entitulado “Sepulchral Voice”,com 4 composições.Me falem sobre esse trabalho.
As 04 composições são novas, não regravamos nenhuma música das demos anteriores porque queremos mostrar que estamos na mesma linha do começo. Foi um trabalho muito bacana e agradável de fazer.

7) Ele foi lançado em quais formatos?
O cd está em formato digital, gravamos no Stúdio Attack do Cristiano e contamos com a produção do Rossano Polla que foi nosso primeiro vocalista e a masterização ficou a cargo do João Marcelo que foi das  bandas Holocausto e  PexBaa.Vamos também disponibilizá-lo no sound cloud.

8) Como está sendo a divulgação dele?
 A divulgação está sendo gradativa, estamos entregando cds para as pessoas certas e sem precipitação. Zines e revistas como vocês estão também recebendo o material, tem também algumas rádios independentes como a Legions of  Death.

9) Vocês irão realizar um mega show em Junho com suas co- irmãs  Sagrado Inferno, Sextrash, Witchammer e Kamikase. Como será esse grande acontecimento?
Estamos ansiosos porque como você mesmo disse é um mega show e ao lado de grandes bandas do cenário mineiro. O evento permitirá reviver todo o clima que motivou o boom do metal mineiro. Fazer parte disto novamente é indescritível.

10) Vocês acompanharam bem de perto a revolução metálica  que foi a Invasão Mineira na cena nacional. Como vocês vêem hj tudo aquilo que foi feito naquela época?
Não só na cena nacional como também internacional, com o Sepultura e Overdose.Minas Gerais sempre foi um grande centro de bandas muito boas, consequentemente isso alavancou o metal brasileiro para todas as partes.

11) Voltando ao Ep, as músicas são bem o estilo do Sepulchral,com aquele peso, com uma atmosfera bem nostálgica dos 80´s. Era a intenção ter esse toque característico de época ou isso já faz parte da essência de vocês?
 As composições foram elaboradas naturalmente, o som produzido é resultado do que somos. Quatro caras reunidos em um quarto trocando riffs, batidas e gritos   ora criticando ou sugerindo aquilo que serve ou não.

12) Alguma turnê ou shows agendados para nos mostrar as músicas ao vivo?
Os shows estão acontecendo de forma positiva e como nossa volta ainda é recente ( final de 2015)  acreditamos que uma turnê não levará muito tempo. Temos os shows do dia 10.06 Monsters Of  Metal  já citado na entrevista e dia 17.06 tocaremos com o Mistfier, The Evil e Renegados e temos algumas propostas para o segundo semestre.

13) Gostaríamos de agradecer aos amigos do Sepulchral Voice pela atenção e deixem um alô para nossos leitores.
Hail bangers leitores do Fanzine Mosh , espero que tenham gostado da entrevista e  que possam curtir o nosso som e shows, vida eterna ao Metal.

 

Interview · News

Postado em junho 4th, 2017 @ 11:11 | 164 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»