4 Jun 2020, 2:19 am

Ghost Processa “Ghost” – Fabricante Da Vodka


A banda Ghost comenta sobre o seu processo contra empresa de vodka

O Ghost está realmente processando uma empresa britânica de vodka pelo nome? Ou foi algum tipo de confusão por conta de um advogado zeloso agir sem o consentimento da banda, como aconteceu quando o Metallica não sabia que seus advogados foram atrás de uma banda canadense há alguns anos? Certamente, esperávamos que fosse a última hipótese, mas quando as notícias surgiram no início desta semana da banda sueca supostamente impetrando uma ação legal contra a Ghost Vodka.

Infelizmente, não há confusão: o Ghost, a banda, está realmente processando o Ghost, a vodka, apesar de pouca ou nenhuma semelhança entre os respectivos setores e táticas de marketing da empresa. A questão, ao que parece, é que a banda Ghost possui uma marca registrada para uso em toda a Europa em todas as bebidas alcoólicas, e atualmente eles têm um gin no mercado.

Ann-Charlotte Söderlund Björk, advogada da empresa GOZZO Advokater, que representa o Ghost na banda, ofereceu o seguinte à Loudwire :

“Svensk Drama Pop (SDP) detém um registro de marca exclusiva em toda a União Europeia para o sinal figurativo ‘Ghost’. Esses direitos estão licenciados para a Global Merchandising Services Ltd, em cujo interesse esses processos são movidos. Esse caso já está em andamento há meses e inúmeras tentativas foram feitas ao longo desse período para chegar a um acordo amigável.
 
“Este caso não se refere a ‘gin vs. vodka’, trata-se de direitos de marca registrada que concedem propriedade a toda e qualquer bebida alcoólica – gin, uísque, vinho, cerveja, cerveja, cerveja, vodka, etc. Para qualquer outra entidade sediada na UE usar a palavra ‘Ghost’ como parte de sua marca de bebida alcoólica estaria violando os direitos exclusivos da SDP. A SDP tem o direito de defender esses direitos como qualquer outra empresa faria quando seus direitos de marca comercial fossem violados. Esse é o procedimento padrão. ”

Sou apenas eu, ou a banda Ghost (ou seja, Tobias Forge, que dirige e é dona da banda) está sendo idiota aqui só porque eles podem? A Ghost Vodka não tenta usar o Ghost como nome ou semelhança da banda para vender produtos; eles são semelhantes apenas no nome, como qualquer pessoa pode ver claramente comparando o marketing da banda com as garrafas (a menos que você queira argumentar que o Ghost tem uso proprietário de caveiras).

Entendo perfeitamente a base jurídica da ação, e isso parece válido, mas isso me parece um daqueles momentos em que uma parte está tirando vantagem da lei simplesmente porque pode, não porque realmente acredita que é a coisa certa a fazer ou é necessário. Em nenhum universo a Ghost Vodka canibaliza as vendas de gin do Ghost ou aproveita a existência da banda para vender produtos de qualquer forma, forma ou formato.

Enquanto isso, Ry Leon , diretor de vendas da  Ghost Drinks Ltd. , forneceu a seguinte declaração adicional à Blabbermouth :

“A marca britânica de bebidas Ghost Vodka, de pequenos lotes, é objeto de uma disputa legal iniciada pela banda de rock sueca Ghost.

“A banda se ofende com a Ghost Vodka (negociando desde 2015) sendo autorizada a nomear sua marca como tal, sentindo que deveria ter uso exclusivo da palavra ‘fantasma’ em vários setores diferentes. Isso ocorre apesar de os negócios e as receitas primárias deles derivarem da música e não terem um produto concorrente nesse setor.

“A Ghost Vodka foi concebida em 2013 e lançamos em junho de 2015 na Fortnum & Mason em Londres. Dificilmente indo para a multidão de rock metal aqui. Desde então, incentivamos nossos negócios a estar presentes em 36 países. No momento do lançamento, nunca tínhamos ouvido falar da banda ou Tobias Forge.

“Desde que publicamos isso, houve alguns rumores aparecendo em várias seções de comentários que gostaríamos de deixar para trás.

* Estamos sendo processados ​​puramente porque somos chamados de vodka ‘fantasma’. Não há outros fatores em jogo aqui.

* Antes do meme que postamos esta semana, em nenhum momento usamos uma imagem da banda para promover nosso produto.

* Fãs da banda e fãs do rock metal como um todo nunca foram nosso mercado alvo para essa marca.

* Os documentos legais enviados pela banda indicam que eles conhecem a marca de vodka desde 2016, fazendo a pergunta por que eles esperaram tanto tempo até encontrar um problema com ela.

“Eles estão tentando agendar um processo judicial para junho em Estocolmo, apesar do atual bloqueio e proibição de viagens que ainda não foram levantadas no Reino Unido e em grande parte da Europa. A banda parece determinada a tirar vantagem disso, sabendo muito bem que não podemos comparecer à audiência.

“Nossos pensamentos sobre o assunto? Acreditamos que Tobias Forge precisa do dinheiro, tendo recentemente resolvido outro caso fora do tribunal. Tendo nos observado desde 2016, ele agora sente que poderemos ter os fundos disponíveis para fornecer a ele um acordo de tamanho decente. O dinheiro ganho com a venda de seu gim é insignificante, os volumes simplesmente não estão lá. Ele deve se ater ao que ele é bom.

“Até o final do ano passado, nunca ouvimos falar de Tobias Forge. Tendo examinado seu passado, tudo isso é inteiramente pessoal. Se ele pode estragar seus próprios colegas de banda, agora ele terá escrúpulos em buscar um negócio pequeno e independente.

“Nós respeitamos seu sucesso e podemos entender o quanto ele trabalhou para chegar onde está, no entanto, não há desculpa para esse tipo de comportamento de merda da parte deles.”

Fontes: Loudwire, Blabbermouth e Metal Sucks

News

Postado em maio 17th, 2020 @ 10:26 | 144 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»