22 Apr 2021, 12:42 am

Mosh Classic Review: Death – Leprosy


Por Adriano Purcino

Após tomar o mundo da música pesada de assalto com seu disco de estreia, o clássico Scream Bloody Gore, álbum que se tornou referência para Metal Extremo, considerado um dos pilares do Death Metal junto com Seven Churches do Possessed, eis que Chuck e CIA chegam ao seu segundo registo.
Após o grande êxito da estreia, o jovem Chuck Schuldiner e sua trupe queriam ir além, e estes esforços se concretizaram com o segundo álbum intitulado Leprosy.
Já de cara o disco chega atraindo atenção pela arte da capa, mais um trabalho do ilustrador americano Ed Repka, a ilustração aborda o tema da terrível doença chamada Lepra, atualmente conhecida por Hanseníase. Uma arte incrível e bem impactante.

O disco foi gravado no Morrisound em Tampa, na Flórida, trazendo uma ótima qualidade de áudio, cru e muito bem balanceado.

Abrindo com a faixa título, que traz riffs cortantes, vocais cavernosos e insanas mudanças de ritmo, algo que se tornaria uma das marcas registradas da banda, facilmente uma das melhores composições do álbum.
Born Dead trás em sua letra uma referência ao desastre de Chernobyl, enquanto na parte instrumental, velocidade e ferocidade vão sendo expelidas sem piedade.
Forgotten Past com seu ritmo frenético é um ataque metálico feroz que não permite que ninguém fique parado.
Uma das minhas faixas favoritas do álbum é Left to Die, monstruosos riffs em uma levada insana, não deixa pedra sobre pedra, com sua letra retratando um soldado ferido fatalmente no campo de batalha.
Pull the Plug tornou-se um clássico da banda, faixa com um pouco mais de cadência e complexidade, mas, alternando com passagens velozes e furiosas, destaque desde a primeira audição.
Open Casket trás peso tanto instrumental quanto na parte lírica, música que Chuck escreveu marcado pela morte de seu irmão, a letra trás em uma parte a mensagem:
 “A morte é tão estranha
 O passado ninguém pode mudar
 O que você não pode prever
 É o quanto tempo viverá…”
Primite Ways e Choke On It fecham o disco de forma visceral, rápidas e impiedosas, Choke On It ainda trás uma leve sutileza melódica que rapidamente muda para um ritmo frenético e acaba voltando a uma levada mais cadenciada, porém, sempre com peso avassalador fechando o álbum em grande estilo.
 Grande álbum do Death, registro de uma banda que se superaria a cada novo lançamento. 

 Full Album Stream: https://youtu.be/5zQhJNsWBWY

News · Reviews

Postado em janeiro 13th, 2021 @ 10:10 | 252 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»