25 Nov 2017, 7:38 am

CD Review: Hevilan – The End of Time


Hevilan – The End of Time ( Independente – Nacional) – Nota:9,0

https://i2.wp.com/www.metal-archives.com/images/8/4/7/1/84713_photo.jpg?resize=722%2C481

Por Clovis Roman

O Hevilan aposta na veia mais tradicional do Heavy Metal, entretanto, sem soar datado. Há passagens mais modernas, beirando o Thrash, mas que em momento algum fazem o grupo perder o foco. Os vocais de Alex Pasquale são fortes (a abertura – e também o encerramento – de “Shades of War” comprova), com grande senso melódico. Em alguns momentos chega até mesmo a lembrar Tim Aymar, ex-Control Denied (o projeto Heavy de Chuck Schuldiner, a mente do Death), porém não tão rasgado. Vozes mais agressivas ficam apenas a cargo do convidado especial: Vitor Rodrigues, do Voodoopriest e ex-frontman do Torture Squad. Outro músico presente aqui é Aquiles Priester, contratado para gravar todo o disco. Posteriormente, Rafael Dyszy foi confirmado como membro integrante da formação de maneira definitiva.

Na faixa título há a intervenção de um coral (que também surge na intro de “Sanctum Imperium”), que dá um toque especial ao refrão. As faixas seguintes, assim como as de abertura, vão mantendo a (alta) qualidade, com um trampo impressionante nas seis cordas por Johnny Moraes. O rapaz domina o instrumento com habilidade ímpar, e é muito preciso nas palhetadas. Não a toa ele foi convocado para ser o guitarrista da banda solo do cantor Warrel Dane, a voz dos grupos Nevermore e Sanctuary. O trabalho se encerra com dois petardos sensacionais: primeiro, a veloz “Son of Messiah”, com uma bela sequência de solos de guitarra; e depois com “Loneliness”, uma balada que realmente impressionada por sua forte carga emotiva. Ainda há, na versão nacional, a regravação da faixa título do primeiro EP do Hevilan, aqui reintitulada como “Blinded Faith 2013”.

A parte gráfica do artefato é coisa de altíssima qualidade. O disquinho vem amparado por uma bela embalagem digipack, e o encarte segue a alta qualidade. A parte lírica vai de acordo com o indicado pelo título – The End of Time – vale a pena uma leitura atenta (durante a audição). E o grupo ganha mais pontos ainda pelo fato do álbum ser um trabalho independente. A distribuição ficou a cargo da Voice Music, o que deu mais visibilidade ao trampo dos caras. O álbum é de 2013, e eles já estão preparando novidades para o próximo ano. Enquanto o novo disco não chega, garanta logo sua cópia de The End of Time.

https://heavymetalnacional.files.wordpress.com/2015/02/81ijd2vqrl-_sl1425_.jpg?resize=506%2C506

“The End of Time” track listing
Regenesis
Shades of War
Minus Is Call
End of Time
Desire of Destruction
Sanctum Imperium
Dark Throne of Babylon
Son of Messiah
Loneliness

 

 

Reviews

Postado em novembro 7th, 2015 @ 11:11 | 621 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»