26 Sep 2017, 8:52 am

Scorpions Retornam para sempre em São Paulo.


SHOW: SÃO PAULO,SP, 01.09.2016 - Klaus Meine e Matthias Jabs da veterena banda alemã Scorpions durante apresentação de seu show 50th Anniversary Tour no Citibank Hall zona sul em São Paulo/SP, nesta quinta-feira, 01. (Foto: Flavio Hopp / RAW Image)

Texto: Marcos Franke
Fotos: Flavio Hopp

 

Escrever sobre uma das maiores bandas do planeta parece ser tarefa fácil, mas não é. Quando se trata de Scorpions, uma das poucas bandas dos anos 60 em ativa, me questiono se aqueles integrantes ali em cima do palco do Citibank Hall são realmente deste planeta. Suas músicas falam de superação, família, amizade e claro, de seus fãs – o combustível que certamente move uma das maiores bandas do Mundo. Com três datas em São Paulo completamente esgotadas, o Scorpions vem ao Brasil divulgar seu novo álbum Return to Forever, mostrando que estes extraterrestres não perderam a alma de sua música: o rock n roll.

Abrindo seu show com Going Out With a Bang a banda entra com Mikkey Dee (ex-Motörhead) na bateria substituindo James Kottak, Rudolf Schenker (guitarra), Matthias Jabs (guitarra), Klaus Meine (vocais) e Pawel Maciwoda (baixo) sendo estes recepcionados com muito carinho pelo público que lotava o Citibank Hall. Seguindo com Make it Real, do álbum Animal Magnetism (1980), a banda volta no tempo para trazer ao público músicas de um de seus melhores álbuns, seguida por The Zoo, uma das músicas que melhor retrata um tigre á espreita com os grandes dedilhados de Matthias Jabs utilizando sua grandiosa talk box/guitarra falada. Com Coast to Coast a banda traz aquilo pro palco que hoje em dia deixou de existir: a existência dos guitar heroes e seus momentos de grandes instrumentais. Aqui representado e muito bem por Matthias Jabs e Rudolf Schenker intercalando religiosamente suas partes. Por falar em intercalação de partes, os músicos conseguiram juntar as músicas Top of the Bill, Steamrock Fever, Speedy’s Coming e Catch Your Train em uma música apenas. Todas elas de discos completamente diferentes. É de impressionar que a banda possui tantos sucessos, que fica até difícil tocar todas elas sendo eles obrigados a juntar todas elas em uma música de oito minutos.

SHOW: SÃO PAULO,SP, 01.09.2016 - Matthias Jabs e Rudolf Schenker da veterena banda alemã Scorpions durante apresentação de seu show 50th Anniversary Tour no Citibank Hall zona sul em São Paulo/SP, nesta quinta-feira, 01. (Foto: Flavio Hopp / RAW Image)

Com We Built this House, a banda retorna ao álbum novo Return to Forever, mostrando que a banda tem cheiro para compôr grandes sucessos. A música é basicamente um ode a carreira da banda, que certamente passou por muita coisa ruim nestes anos que passaram e tiveram que se manter unidos para superá-los. Num dos momentos mais próximos ao público, a banda fez um momento acústico num corredor elevado que atravessava a casa de shows – um prolongamento do palco. Lá eles tocaram as fantásticas Always Somewhere (Lovedrive – 1979), Send Me An Angel (Crazy World – 1990) e a nova Eye of the Storm (Return to Forever – 2015) levando o pessoal na grade á loucura. Era de impressionar a grande simpatia dos músicos em relação aos fãs e o grande carinho que tinham com todos que estavam ali na frente. Mas um dos sucessos mais estrondosos estava por vir, Wind of Change (Crazy World – 1990) era anunciada com Klaus Meine dizendo que esta era uma música dedicada á esperança – um dos momentos mais lindos da noite. Os fãs fizeram a sua parte e a cantaram em alto e bom som. A banda continuou seu show com a música Rock n Roll Band logo emendando com a grandiosa Dynamite (Blackout – 1982).

SHOW: SÃO PAULO,SP, 01.09.2016 - Rudolf Schenker e Matthias Jabs da veterena banda alemã Scorpions durante apresentação de seu show 50th Anniversary Tour no Citibank Hall zona sul em São Paulo/SP, nesta quinta-feira, 01. (Foto: Flavio Hopp / RAW Image)

Com In the Line of Fire, Matthias Jabs fez o seu incrível solo, que estranhamente não teve Rudolf Schenker acompanhando o músico em cima do palco. No lugar dele, um outro guitarrista fez a base para a música. O que veio depois seria o Kottak Attack, mas se tornou o Mikkey Dee Attack com o seu solo de bateria incrível! Óbviamente o baterista levou o pessoal a loucura de seu jeito, mais Metal, vamos dizer. O músico termina seu solo de bateria para emendar com Blackout que, desta vez, não teve Rudolf Schenker utilizando as ataduras na face como na capa do álbum – um dos melhores da longa discografia da banda. Claro que não poderia faltar outra do mesmo álbum – No One Like You, levando o público á loucura. Que impressionante performance de Klaus Meine em todas as músicas, atingindo até as notas mais difíceis. Love at Frst Sting (1984) afinal, teve seu representante com Big City Nights – um dos grandes tributos ao rock n roll encerrando assim o show.

SHOW: SÃO PAULO,SP, 01.09.2016 - Rudolf Schenker da veterena banda alemã Scorpions durante apresentação de seu show 50th Anniversary Tour no Citibank Hall zona sul em São Paulo/SP, nesta quinta-feira, 01. (Foto: Flavio Hopp / RAW Image)

(Foto: Flavio Hopp / Comando Rock / Fanzine Mosh)

Mas para quem conhece uma verdadeira banda de Hard Rock, sabe que aquilo não era o fim ainda. A banda se despede do público para retornar para o bis com um de seus grandes sucessos dos anos 80 – Still Loving You. Responsável por um dos “Baby Booms” na França naquela década, o Scorpions certamente fincou seu cajado na pedra da eternidade com esta que certamente é uma das músicas mais tocadas em todo o Mundo. Cantada pelo público do começo até o final, a música teve até direito a iluminação especial feita pelos fãs com as luzes de seus celulares – um clássico para os dias de hoje. Mas o Scorpions terminou seu show com o maior sucesso de sua carreira – Rock You Like a Hurricane, encerrando seu show de 50 anos com chave de ouro. O que se viu nesta noite não foi apenas uma apresentação de rock n roll e sim um grande tributo aquilo que muitos dizem que morreu: o rock n roll. Enquanto tivermos o Scorpions na estrada e sua grande horda de fãs lotando seus shows, certamente teremos o rock n roll do nosso lado para todo o sempre. Que o retorno seja para todo o Sempre, como o título de seu novo álbum diz. Para sempre Scorpions!

 

Mosh Live

Postado em setembro 3rd, 2016 @ 10:25 | 384 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»