12 May 2021, 12:07 am

Special Review: Peter Frampton – Frampton Forget the Words


O veterano guitarrista britânico Peter Frampton, completando 71 anos hoje, mais de carreira, com passagem pela banda Humble Pie, parceria e contribuições com David Bowie, George Harrison, Ringo Star, iniciou  sua carreira solo na década de 1970 com o álbum Wind of Change lançado em 1972 e teve grande sucesso com o álbum ao vivo “Frampton Comes Alive”(1976), um dos álbuns ao vivo mais vendidos da história.

Peter Frampton by Andre Smirnoff

por Emerson Mello

Com trabalho novo no forno, o álbum surge num momento delicado que o mundo atravessa e também um momento delicado na vida do guitarrista, que recentemente descobriu uma doença degenerativa que irá atrofiar seus movimentos e num futuro breve irá impedi-lo de tocar. Por isto ele corre contra o tempo e a ideia é registrar e produzir o máximo possível antes da aposentadoria forçada. Obviamente a pandemia em parte frustrou seus planos, mas eis que surge “Frampton Forget the Words” com lançamento oficial previsto para amanhã, 23 de abril, um dia após o aniversário do guitarrista. O sugestivo nome mostra que neste momento Frampton não está afim de ‘falar’ muito, mas sim deixar sua guitarra falar por ele. E o resultado é magnífico tamanha sutileza, sensibilidade que ele alcançou neste trabalho, eu arrisco a dizer que ele atingiu seu ápice. Talvez a eminência de ter que parar de tocar tenho contribuído no resultado, pois a cada nota tocada podemos ouvir, sentir e nos emocionar como  se ele estivesse falando diretamente conosco através da guitarra.  E não faltou emoção, sentimento nas interpretações das músicas. 

Peter Frampton by Andre Smirnoff

No repertório releitura de grandes clássicos de nomes como George Harrison, Roxy Music(Brian Ferry), David Bowie, Marvin Gaye e outros, que ganharam outro sentindo e outra dimensão através da guitarra de Frampton que conseguiu gerar uma grande transformação. ‘Isn’t it a Pity’ composição de George Harrison, foi lançada como single no dia 16 de abril e traz um vídeo emocionante mostrado uma timeline do dia a dia dele no isolamento social e o som de guitarra chorado e a interpretação são de arrancar lágrimas de pedra. Temos aqui sem dúvidas um dos maiores momentos da guitarra.

Loving the Alien de David Bowie, ele dedicou a seu pai e ao próprio Bowie, ambos já falecidos e também arrepia. Interpretação magistral que vai crescendo e nos envolvendo conduzida pela guitarra mágica de Frampton. Avalon, mega hit pop de Brian Ferry ganha um outro contorno nas mãos de Frampton. 

Repertório eclético e escolhido a dedo e dá possibilidades para ele explorar toda sua versatilidade e musicalidade se tornando um álbum sensacional que registra talvez o melhor momento da carreira de Peter Frampton e irá agradar até mesmo aos não adeptos de música instrumental. Imperdível!

Happy Birthday Mr. Frampton!

Músicas:

01 – If You Want Me To Stay (Sly & the Family Stone)

02 – Reckoner (Radiohead)

03 – Dreamland (Jaco Pastorius)

04 – One More Heartache (Marvin Gaye)

05 – Avalon (Roxy Music)

06 – Isn’t It a Pity (George Harrison)

07 – I Don’t Know Why (Stevie Wonder)

08 – Are You Gonna Go My Way (Lenny Kravitz)

09 – Loving the Alien (David Bowie)

10 – Maybe (Alison Krauss)

*Peter Frampton Band

Peter Frampton – guitarras

Rob Arthur – teclados e arranjo de cordas

Gordon Kennedy & Adam Lester – guitarras, violão

Glenn Worf – Baixo

Dan Wojciechowski – Bateria

*Redes Sociais:

Facebbok – https://Facebook.com/PeterFrampton​​​

Instagram – https://Instagram.com/MrPeterFrampton​​​

Twitter – https://Twitter.com/PeterFrampton

News · Reviews

Postado em abril 22nd, 2021 @ 10:10 | 328 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»