22 Oct 2017, 8:53 pm

CD Review: Barok-Projekto – Sovaga Animo


Barok-Projekto – Sovaga Animo (Vinilkosmo, nac) – Nota: 8,0

por Clovis Roman

Mesmo com anos e mais anos dentro do underground, volta e meia me deparo com algum material que me surpreende. No caso do Barok-Projekto, é a língua em que eles cantam: esperanto! Sim, o idioma universal que existe paralelamente aos já existentes. Apesar de usado em determinadas situações, a inclinação natural do ser humano é de se utilizar de seu dialeto nativo, já solidificado no conhecimento, do que uma planejado para um fim específico.

A idéia principal do esperanto é servir como uma segunda língua universal, e você pode aprendê-lo, pois há locais que a ensinam, até mesmo online. E a galera do Barok-Projekto foi fundo nessa questão, e gravou Sovaga-Animo totalmente nesse idioma. Após uma introdução um tanto extensa e meio perdida, “Tauba Kaj Kerana (Malbeno – Part I)” surge já candidata a ‘melhor música do disco’, um pertardo! As músicas, mesmo longas, não cansam. Um fator crucial para isto é a voz de Karliene Araújo, que não exagera em momento algum. Seu timbre é suave e poderoso na medida certa, não caindo na chatice quase unânime dos vocais líricos.

No que tange a questão musical, o grupo segue nos trilhos do Metal melódico, onde podemos notar influência de grupos com Stratovarius e Helloween. Boas referências. Com bons solos, “Reĝino de La Nokto” é outra que se destaca. A faixa-título também brilha, com uma sonoridade mais folk, que remete aos belíssimos primeiros trabalhos do Blackmore’s Night. Outros bos momentos são “Lá Sagoj de Ruda”, a mais metal “Kaapora” e a saideira “La Plej Bona Časisto”, um primor de bom gosto. Vale lembrar que recentemente eles ganharam um prêmio internacional de bandas que cantam em esperanto, com a música “Jen Nia Viv-River’”, não presente neste CD – saiu no EP homônimo, também lançado este ano.

O som da bateria, principalmente nos pratos, é um tanto simplório, mas não chega a incomodar. A percussão parece ter papel secundário na obra, então, tudo em ordem. No geral, Sovaga Animo (cuja capa e encarte belíssimos merecem menção) é um trabalho que chama atenção tanto pelo óbvio (a língua cantada) quando por sua música. Uma melhor gravação para o próximo disco pode alçá-los como nome emergente.

MUSICAS
1. Antaŭparolo de prapatra kaciko
2. Tauba kaj Kerana (Malbeno – 1a parto)
3. Ĉe ni estas Abasai’
4. Droniga Pasio
5. Reĝino de la nokto
6. Sovaĝa animo
7. La sep filoj (Malbeno – 2a parto)
8. La sagoj de Rudá
9. Melodio de Akŭanduba
10. Kaapora (Kroma Trako)
11. La plej bona ĉasisto (Kroma Trako)

News · Reviews

Postado em novembro 16th, 2016 @ 14:14 | 327 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»