24 May 2017, 5:43 pm

CD Review: Death Chaos – Prologue in Death & Chaos


Death Chaos – Prologue in Death & Chaos (Independente – Nacional) – Nota: 8


Texto por Clovis Roman

A cidade de Curitiba tem tradição quando o assunto é Death Metal. Desde os idos dos anos 80 a capital paranaense foi um celeiro de bandas extremas, indo do Infernal, passando por Imperious Malevolence, Necrotério, Fornication e chegando aos dias mais recentes com nomes como Division Hell e Offal. Todas cabendo no mesmo rótulo mas cada uma com sua particularidade, o que pinta um quadro homogêneo no que tange a sonoridades agressivas. Tudo isto para chegar em um grupo novo, formado em meados de 2014, que mantém a tradição viva.

O Death Chaos tem seu primeiro trabalho intitulado Prologue in Death & Chaos, que conta com cinco músicas em pouco mais de meia hora de audição. A primeira música – “You Die I Smile”, aliás, belíssimo nome – com vocal meio Chris Barnes, imprime um clima denso à audição, com um ar de grandiosidade. A batida percussiva aliada ao som da guitarra abre caminho para o primeiro riff de fato, que intima o ouvinte imediatamente a balançar a cabeça.

Em “Death Division”, eles apostam num som um pouco mais brando, mas ainda pungente. O estilo é análogo ao material do Arch Enemy do atual milênio, e o vocal é mais gritado que gutural. A citada influência é perceptível principalmente nas seis cordas: os riffs seguem a escola de Michael Amott. O contraste nas vozes assusta um pouco mas o resultado final é bastante aceitável. Até mesmo pelo nome, “Erased Sky” remete ao grandioso Hypocrisy. Seria uma excelente faixa de abertura. As músicas são extensas, tem média de 6 minutos cada. Eles quiçá poderiam ter algumas mais curtas para dar uma equilibrada, mas de qualquer maneira, este trabalho é de qualidade ímpar. Só falta os caras começarem a fazer shows para consolidar o nome e aprimorar – ainda mais – o som, angariar novos admiradores e por aí vai… Pelo ouvido em Prologue in Death & Chaos, tudo conspira ao favor do grupo.

Letras e histórico

O Death Chaos, um dos bons nomes da nova geração do Death Metal curitibano, ascendeu das trevas em 2014, por iniciativa em conjunto do guitarrista Julio Bona, do vocalista e baixista Denir “Deathdealer” e do baterista Fernando Ueda. Compondo durante a busca de um segundo guitarrista, no começo deste ano a coisa engrenou de vez. David Oliver entrou no time, que tratou de logo lançar Prologue in Death & Chaos. Trabalho esse que serve de aperitivo para o primeiro full-lenght do quarteto, prometido para meados de 2017.

No que tange as letras, os caras vão fundo em tópicos como ódio, caos e terror, tendo como inspiração situações reais e também devaneando um pouco em variantes mais abstratas. A abertura com “You Die I Smile” aborda a intolerância entre as pessoas, enquanto “Death Division” versa sobre um exército de mortos que encontram grande prazer em matar e destruir tudo ao seu alcance. A ótima “Erased Sky” fala sobre o suicídio do personagem antes do apocalipse, e “House of Madness” sobre uma hedionda família de assassinos. Voltando às questões menos fictícias, “You Are Not You” ataca a manipulação da grande mídia e sua consequência natural: a alienação da grande massa. Nomes como Veja e Globo vêm a cabeça instantaneamente.

MÚSICAS
You Die I Smile (6:10)
Death Division (6:38)
House of Madness (5:49)
Erased Sky (6:32)
You Are Not You (5:37)

News · Reviews

Postado em setembro 19th, 2016 @ 11:11 | 461 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»