18 Aug 2017, 2:26 pm

CD Review: Cromathia – Another Day of Torment


Cromathia – Another Day of Torment

cromathia_band

por Clovis Roman

O Cromathia iniciou suas atividades em 2003, com a junção das forças de Osmar Borel (guitarra) e Thiago Mussi (bateria, que também toca no Dragonheart e já passou pelo lendário Ravenloft), os únicos remanescentes. Completam a banda em sua versão 2016 João Vitor (baixo, ex-Semblant e ex-Espiritual), Maxwell Alves (vocal) e Marco Bueno (guitarra). A banda  teve uma trajetória vacilante, tendo ficado por alguns períodos sem dar notícias. No decorrer dos anos, duas demos foram lançadas – as quatro músicas presentes  nestes registros estão aqui no álbum de estréia do grupo oriundo de Curitiba. Por fim chegou a hora do debut, e eles o fizeram em grande estilo.

A introdução “Another Day of Torment”, que dá título ao álbum, é bem bacana, chega a lembrar aquelas intros angustiantes do Judas Priest na fase Jugulator. Mas este exórdio acaba sem ligação alguma com a primeira música de fato, “Rise of a New Age”, o que quebra um tanto o clima. Mas isso logo é esquecido, afinal a referida composição é uma obra bastante esmerada, com peso e melodias marcantes, e um vocal monocromático que casa perfeitamente com o restante.

Ao contrário do que li a respeito, o disco não é curto (são 46 minutos, um tempo de duração bem razoável – não cansa por ser muito extenso, e tampouco deixa aquela sensação de que faltou algo, comum em trabalhos de apenas meia hora), e tampouco remete aos figurões do Death Metal, como Morbid Angel por exemplo. O trabalho aqui é sim calcado no Metal Extremo, mas está bem mais próximo do som agressivo oriundo da Suécia. Basta ouvir “Noble Thief!” para conferir. Ainda mais quando o vocalista Maxwell Alves arrisca vocais mais rasgados, nos quais ele se sai muito bem, inclusive.

Presente em duas versões, “Burning Like 1.000 Suns” abre com um riff bem similar a parte final de “Domination” do Pantera, mostrando que tem influências variadas. As antigas “Souls of Purgatory” (cuja versão original, presente na demo homônima de 2009, foi gravada por Guga Rovel, do Sad Theory) e “Convincing Pain” (idem) convivem bem ao lado de canções inéditas até então, como “Supremacy Never Dies” e “Strong Empire”.

O trabalho como um todo é muito bacana. As canções têm unidade e o instrumental é preciso. A mixagem do vocal deixou-o muito na cara, mas de resto, tudo em ordem. Boa estréia discográfica do Cromathia. Que venham os shows, que já há muito não acontecem.

cromathia_cd
MÚSICAS
01. Another Day Of Torment
02. Rise Of A New Age
03. Burning Like 1000 Suns
04. Noble Thief
05. Strong Empire
06. Souls Of Purgatory
07. Supremacy Never Dies
08. Obscure Desire
09. Convincing Pain
10. Burning Like 1000 Suns (bônus)

News · Reviews

Postado em outubro 31st, 2016 @ 11:11 | 584 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»