fbpx
6 Dec 2022, 6:31 pm

CD Review: Marenna – Voyager


Por Emerson Mello

Se tem um cara incansável no cenário nacional esse cara se chama Rodrigo Marenna. Seja no próprio Marenna, banda que leva seu nome, seja no projeto Marenna Meister aonde faz dupla com Alex Meister ou qualquer outro projeto que ele esteja envolvido ou empreste sua voz, o resultado é sempre dedicação máxima e muita entrega.

Agora a banda Marenna chega com seu novo trabalho Voyager, com lançamento em 30 de setembro. Voyager é sem dúvidas o melhor trabalho do Marenna até aqui, soando mais maduro, mais coeso e mais pesado sem deixar as características melódicas da banda de lado. Fica visível que a entrega da banda foi total, aonde vemos um cuidado extremo na produção, arranjos e nas composições com um resultado final que soa muito sólido. Seguindo fiel no Hard Rock com influências de AOR, desta vez trazendo um pouco mais de peso e caprichando ainda mais nos refrões que ficam na memória. Como o próprio Rod Marenna definiu, o som está um mix do Hard europeu na linha H.E.A.T com o Hard americano do Bon Jovi fase New Jersey.

A banda está soando bem coesa, mas desta vez os teclados tiveram mais espaço, o que deu mais versatilidade e acrescentou mais brilho ao som. O trabalho do guitarrista Edu Lersch ficou excelente, com solos na medida certa, melódicos e marcantes, num equilíbrio perfeito entre técnica, melodia e um fraseado bem bonito. A cozinha firme de Bife e Arthur Schavinski dá toda a sustentação que a banda precisa e Rod Marenna se esmerilhou no trabalho vocal, subindo alguns níveis acima na sua performance. O trabalho vocal também contou com o apoio dos demais músicos, que com exceção do baixista Bife, todos fazem backing vocais, o que deu um molho a mais nos refrões.

Falando das músicas em si, Breaking the Chains começa com uma narração aonde somos convidados a entrar nessa viagem musical e logo entra o duo de guitarra rompendo os falantes e mostra que o Hard vai começar a todo vapor. Out of Line tem aquela energia boa que a gente já fica balançando a cabeça e bate o pé junto e já fica esperando a hora do show pra cantar o refrão junto a pleno pulmões. Gotta Be Stronf vem mais cadenciada e com uma melodia de voz muito marcante e vai crescendo e vem com mais um refrão forte.

Wait que vem na sequência, é um dos singles do álbum e tem vídeo oficial que já está rolando no You Tube. I Ain’t Stranger to Love vem na linha do Melodic Rock europeu, sendo pra mim um dos destaques do álbum, e já nasce com cara de hit. Música com excelente potencial pra ganhar as rádios Rock. A música título vem com um riff de guitarra cortante e com o teclado de Luks Diesel fazendo um excelente trabalho, fazendo um contraponto com a guitarra de forma bem criativa Bravo! Wherever You Go fecha o álbum muito bem, com mais excelente trabalho de Edu Lersch.

Na versão bônus temos uma versão para So Close, clássico de Daryl Hall & John Oates que ficou bem legal. A banda conseguiu trazer a música pro clima Hard sem descaracterizar, e também foi interessante trazer um cover fugindo de uma escolha óbvia. Ficou bem interessante a interpretação de Rod Marenna nesta faixa.

Voyager com certeza é um dos candidatos do ano pra disputar a melhor álbum, e mostra uma banda não só mais madura mas em evolução com um produto pronto pro mercado internacional.

*Músicas:

01- Breaking The Chains

02- Out Of Line

03- Gotta Be Strong

04- Wait

05- I Ain’t Stranger To Love

06- Hold Me

07- Perfect Crime

08- Voyager

09- Too Young To Die

10- We Are United

11- Wherever You Go

12- So Close (Hall & Oates Cover) (Bonus Track)

*Line-up

Rod Marenna – Vocais/Backing Vocals
Luks Diesel – Teclados/Backing Vocals
Edu Lersch – Guitarras
Bife – Baixo Arthur
Schavinski – Bateria/Backing Vocals

*Redes Sociais Facebook: www.facebook.com/marennaofficial Instagram: www.instagram.com/marennaofficial Youtube: www.youtube.com/marennaofficial

News · Reviews · Underground

Postado em setembro 30th, 2022 @ 11:54 | 609 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»