fbpx
10 Dec 2022, 4:06 am

Mosh Classic: Uriah Heep – Magician Birthday


Passando por um dos seus períodos mais criativos e produtivos, o Uriah Heep lançou dois clássicos no mesmo ano: Demon and Wizards, que considero um dos melhores álbuns de Rock de todos os tempos (lançado em 19/05/1972), e Magician Birthday, lançado no dia 02/11/1972, completando 50 anos.

Por Emerson Mello

Apesar de apenas alguns meses que os separam, a banda conseguiu trazer boas ideias também para o Magician Birthday. A formação tambem se mantém a mesma, sendo considerada pelos fãs a mais clássica: David Byron (vocais), Ken Hensley (teclados e vocais), Mick Box (guitarra), Gary Thain (baixo) e Lee Kerslake (bateria). A capa de Roger Dean, que já havia arrancado muitos elogios no álbum anterior Demon and Wizards, mais uma vez supera as expectativas com uma arte belíssima , materializando em imagem os temas propostos pela banda.

O mestre Ken Hensley continua afiadíssimo nas composições, assinando a maioria das músicas do album. Exemplo é Sunrise, a música de abertura, sem dúvidas uma das melhores já feitas pela banda. Em Sunrise podemos constatar uma das maiores marcas registradas do Heep: o casamento perfeito das letras de Hensley cantadas na voz do Byron. A interpretação de Byron extrapola o nível de emoção, conseguimos ver a imagem de um homem sentado contemplando o por do sol, com o rosto coberto de lágrimas. Uma verdadeira obra-prima.

Na sequência temos Spider woman, que foi escolhida como um dos singles do álbum, a meu ver uma escolha equivocada da banda. Não chega a ser uma canção ruim, mas abaixo do que a banda pode fazer.. Sunrise certamente teria um efeito muito mais positivo como single. A Terceira música Blind Eye coloca a banda nos trilhos novamente, naquela levada mid-tempo clássica acompanhado por um violão e um tema de guitarra com melodia marcante. “Stranger than the sunrise/Darker than the night/Fiercer than a rainstorm/This is man’s delight”.

Echoes in the Dark voltamos a dramaticidade do início como em Sunrise, com Hensley abusando ns climas do mini moog e sintetizadores e tudo desaguando num refrão carregado de emoção na interpretação de Byron: “Say hello to you/You might have to wait awhile/To say goodbye/For it must end as it began/And then start again”. Em Rain temos um dos melhores momentos do album. Só piano e voz mais uma vez com um show de Byron numa interpretação magistral da linda letra do Hensley. “Rain, rain, rain, in my tears/Measuring carefully my years” canta a pleno pulmões no refrão.

Sweet Lorraine foi o outro single do album, aqui sim uma escolha acertada, sendo um Rock de respeito com um refrão marcante. Em Tales temos uma das combinações mais mágicas do Heep: sintetizadores criando climas, violão marcando o ritmo e uma guitarra slide ao fundo, tudo base para as letras fantásticas de Hensley. “We told our tales as we sat under/Morning’s sleepy sky/With all the colours of/The sunrise shining in our eyes”

Fechando o album a música título, uma espécie de Hard Progressivo com alguns toque de experimentalismo. Aqui Box,que achei bem tímido ao longo do disco, aparece um pouco mais na parte instrumental do meio da música, onde a guitarra duela co a bateria de Kerslake. No refrão a banda faz uma brincadeira com a tradicional canção ‘happy birthday to you’.

Assim o Uriah Heep encerra o ano de 1972 com dois grandes álbuns lançados e ainda teria gás pra lançar outro clássico, o Sweet Freedom em 1973, ano seguinte. Mas isto é papo para o ano que vem na comemoração dos 50 anos.

Lado 1

01 – Sunrise 4:04

02 – Spider Woman 2:25

03 – Blind Eye 3:33

04 – Echoes in the Dark 4:48

05 – Rain 4:00

Lado 2

06 – Sweet Lorraine 4:13

07 – Tales 4:09

08 – The Magician’s Birthday 10:21

Tempo Total 37:34

Lineup:

David Byron – vocais

Mick Box – guitarras

Ken Hensley – teclados, guitarra, vocais

Lee Kerslake – bateria

Gary Thain – baixo

News · Reviews

Postado em novembro 2nd, 2022 @ 19:19 | 137 views
–> –>


Notícias mais lidas
«
»